brazino777

Empresa valoriza trabalhador que pratica esporte

Clóvis Leonardo Soares conta que sua credencial para entrar na Marcopolo foi o esporte

"O esporte mudou minha vida, faço o que amo” - Clóvis Soares

O esporte é capaz de transformar a vida das pessoas. Um bom exemplo disso é a história de Clóvis Leonardo Soares, de Bagé, Rio Grande do Sul. Hoje, aos 40 anos, ele colhe frutos dos caminhos que seguiu devido à paixão pelo atletismo. O velocista representa a empresa Marcopolo de Caxias de Sul nos Jogos Nacionais do SESI, que começaram nesta quinta (15), no Rio de Janeiro, e seguem até domingo.

Programador de robô na empresa, Clóvis acumula duas importantes funções: além de programador de robôs, é também o treinador da equipe de atletismo, composta por 22 trabalhadores. “Quando entrei, eram apenas quatro. Agora investimos no trabalhador para estimular a prática desportiva”, conta ele. Junto com ele, outros três vieram para o Rio de Janeiro para participar das provas nacionais. Clóvis vai lutar para conquistar medalhas nos 100m e 200m masculino, nesta sexta (16).

A paixão de Clóvis pela velocidade começou desde cedo, mas ganhou força quando ele entrou para o Exército, aos 19 anos, em Bagé. Como cabo, participava de campeonatos promovidos internamente, além de exercer outras tarefas do dia a dia. Após nove anos, teve de deixar o exército e ficou sem rumo. “Nesse tempo não consegui emprego. Por dois anos, fiz uns bicos aqui e ali. Foi quando descobri que a Marcopolo de Caxias do Sul, distante 500 km de Bagé, investia em atletismo”, diz o atleta.

Ele fez contato com a empresa e, graças ao bom desempenho no esporte, as portas se abriram. “Minha credencial para entrar foi o esporte, eles valorizam muito isso lá. Vendi tudo que tinha em Bagé e fui para Caxias. Cheguei com apenas duas mochilas de roupa. Hoje tenho um carro zero, comprei uma casa. O esporte mudou minha vida, faço o que amo”, diz.

Com todo o suporte necessário para a prática do esporte, ele participa de várias competições nacionais e até internacionais. Esta é a quarta vez que representa a Marcopolo nos Jogos Nacionais, desde que entrou lá, há dez anos. A rotina de treinos na empresa, segundo ele, é sagrada. “Treinamos três vezes por semana, sempre nas segundas, quartas e sábados. Pode ser feriado, chover, mas é um compromisso sério. Temos uma infraestrutura que muitas equipes profissionais não têm. Pesquisa feita na empresa mostra que o pessoal que pratica esporte falta menos, adoece menos, permanece por mais tempo na empresa, é por isso que investimos tanto”, ressalta, satisfeito.

Os Jogos Nacionais do SESI reúnem 1.200 trabalhadores de 250 empresas do país. O evento será realizado até o próximo domingo (18), no Rio de Janeiro.

Relacionadas

Leia mais

Medalhista de bronze do tênis de mesa feminino diz que o esporte mudou sua vida
Campeão no vôlei de praia exalta ensinamentos do esporte para a profissão
Esporte contribui para melhor relacionamento no trabalho, afirmam atletas

Comentários

brazino777 Mapa do site