brazino777

Programa Conexão Mundo, do SESI e do SENAI, leva 100 alunos para intercâmbio nos Estados Unidos

Em janeiro e fevereiro do ano que vem, 101 estudantes de 18 estados brasileiros vão embarcar para um intercâmbio de duas semanas

Os estudantes se reuniram em Brasília, nesta quarta-feira (17), para tirar dúvidas sobre a viagem e fazer o visto americano

Em janeiro e fevereiro do ano que vem, 101 estudantes de 18 estados brasileiros vão embarcar para um intercâmbio de duas semanas nos Estados Unidos. Eles são os 5% dos pouco mais de 2 mil alunos que tiveram melhor desempenho na edição 2014 do programa Conexão Mundo, promovido pelo Serviço Social da Indústria (SESI) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) . A viagem será dividida em dois períodos: parte dos alunos embarca no dia 17 de janeiro e retorna no dia 31 do mesmo mês e, o segundo grupo, viaja no dia 14 de fevereiro, para retornar no dia 28.

Do SESI Petrolina (PE), David Willames Gomes, de 16 anos, está ansioso pela experiência. “É a primeira viagem internacional que farei. Participar do Conexão Mundo é algo incrível. Hoje penso em trabalhar em uma área que use muito o inglês”, afirma.

Jackson e Traverse City, em Michigan; Kallispell, em Montana e Denver, no Colorado são os destinos dos estudantes. Nessas cidades, eles farão visitas técnicas e passeios culturais para praticar o idioma em museus, escolas, universidades e indústrias locais.

“A língua estrangeira ainda é um diferencial competitivo no mercado de trabalho. A indústria precisa de pessoas como vocês, com talento e vontade de fazer diferente”, disse o gerente executivo de Educação do SESI, Henrique Pinto, durante encontro com os intercambistas nesta quarta-feira (17), em Brasília.

Leonardo Veriato (à esquerda, com os demais colegas do Mato Grosso do Sul) diz que se surpreendeu com o Conexão Mundo

O PROGRAMA - Criado pelo SESI e pelo SENAI, em parceria com a organização não governamental US-Brazil Connect , o Conexão Mundo ensina inglês com o intuito de melhorar a qualificação dos jovens profissionais brasileiros.

O curso, de cinco meses, é dividido em três etapas. Na primeira e na terceira, os alunos participam de aulas virtuais, que são feitas pelo Facebook, hangouts (bate-papos com webcam pelo Google) e por um site especializado em ensino virtual. Nas aulas e atividades a distância, os alunos brasileiros interagem pela internet com monitores americanos, chamados de coaches . Cada monitor é responsável por uma turma de 10 a 12 alunos.

As fases a distância são intercaladas por uma etapa presencial, em que os monitores americanos vêm ao Brasil para dar aulas por um mês. Essas aulas ocorrem de segunda a sexta-feira, em junho e julho, no período de férias dos brasileiros, e envolvem dinâmicas, jogos e simulação de situações comuns do mercado de trabalho.

“No início eu estava com medo, pensava que aulas pela internet não iriam funcionar. Mas foi ótimo. Qualquer dúvida que a gente tinha, era só entrar no Facebook e falar com o professor, tudo era muito rápido”, explica Leonardo Verão Veriato, de 16 anos, do Colégio SESI de Dourados, no Mato Grosso do Sul.

De acordo com o professor aposentado de novas tecnologias da Universidade de São Paulo (USP), José Moran, a metodologia desenvolvida pelo SESI e pelo SENAI traz benefícios ao aprendizado. “Se aproveitar do ambiente já utilizado pelo aluno é muito interessante. O Facebook entra como uma ferramenta para troca de informações rápidas. É um diferencial que devemos valorizar”, explica o especialista, que atua com projetos de inovação na educação.

CRESCIMENTO – O Conexão Mundo nasceu em Salvador, em 2012, como projeto piloto. Eram 200 alunos dos 2º e 3º ano do ensino médio. Em 2013, ele foi ampliado para 800 estudantes e, em 2014, para 2 mil. Neste ano, 31 escolas, de 18 estados, participaram.

"Com tanta tecnologia que existe hoje, ela não pode ser usada só para o lazer, mas também de uma forma educativa. O interessante é que, no Conexão Mundo, usamos o conhecimento individual para formar o conhecimento coletivo”, destaca Ilson Kanis Júnior, de 17 anos, do Colégio SESI do Alto da Glória, em Curitiba. Ele também viajará no próximo mês aos EUA.

INFOGRÁFICO – Para saber tudo sobre o Conexão Mundo, acesse o infográfico especial.

FOTOS - Confira as fotos dos intercambistas no perfil da CNI no Flickr!

Mais notícias

Relacionadas

Leia mais

Programa de capacitação em Inglês beneficia mais de 5 mil estudantes do SESI e do SENAI
Boas práticas da educação profissional brasileira são levadas a países emergentes
Estudantes do SESI Bahia participam de feira de ciências nos Estados Unidos

Comentários

brazino777 Mapa do site