brazino777

Universitários brasileiros conquistam segundo lugar em competição mundial de mediação comercial

Estudantes foram desafiados a solucionar casos reais de litígio comercial, como de patentes e acordos de comércio internacional

Quatro equipes brasileiras estavam na disputa: representantes da Universidade de São Paulo (USP), da Fundação Getúlio Vargas (FGV) de São Paulo, da PUC São Paulo e da Faculdade de Direito de Vitória (FDV)

A equipe formada por seis estudantes da Universidade de São Paulo (USP) ficou em segundo lugar na 10ª Competição Internacional da Mediação, em que estudantes de 67 universidades de 34 países foram desafiados a resolver casos reais de litígio comercial, como de patentes e acordos de comércio internacional.

O grupo brasileiro ficou atrás apenas dos alunos da Universidade de Houston (EUA) na disputa, organizada pela Câmara de Comércio Internacional - em inglês, International Chamber of Commerce (ICC). A ICC representa mais de seis milhões de empresas em mais de 130 países. No Brasil, está sediada no escritório da Confederação Nacional da Indústria (CNI), em São Paulo.

A competição, promovida anualmente, foi realizada em 2015 entre os dias 6 e 11 de fevereiro, em Paris. Além da equipe da USP, participaram estudantes de outras três universidades brasileiras - Fundação Getúlio Vargas (FGV), de São Paulo, PUC São Paulo e Faculdade de Direito de Vitória (FDV). "O objetivo é divulgar entre universitários a importância dos processos de mediação comercial para resolver casos de litígios", afirma o diretor-executivo da ICC Brasil, Julian Kassum.

A equipe da USP, formada por alunos dos cursos de direito, administração e economia, desenvolveu oito casos diferentes de litígio. O estudante do 6º ano do curso de direito da USP Bruno Byrro conta que os alunos foram colocados como partes do conflito a ser resolvido.

Além disso, mediadores profissionais atuaram para chegar em um melhor acordo para todos os participantes. "A competição nos ajuda a desenvolver habilidades de negociação que são úteis para qualquer carreira", conta o estudante, presente na disputa pelo segundo ano consecutivo.

EXEMPLO DE LITÍGIO NA COMPETIÇÃO - Uma equipe representava um fabricante de turbina de avião e negociava com outro grupo que simulava ser representante de um fabricante de avião. O conflito se deu porque, hipoteticamente, ocorreu um acidente durante uma demonstração de voo e uma das turbinas pegou fogo, danificando a aeronave. Durante o desafio, as duas partes tiveram que conversar para descobrir de quem era a culpa.

Relacionadas

Leia mais

Estudantes de todo o país disputam, no DF, etapa nacional do Torneio de Robótica organizado pelo SESI
Jovens passam por treinamento comportamental na preparação para torneio mundial de profissões
Matrículas de mulheres no SENAI aumentam quatro vezes em dez anos

Comentários

brazino777 Mapa do site