brazino777

CNI busca experiências de uso eficiente da água na Coreia do Sul

Em visita à Korea uation Institute of Industrial Technology – KEIT , os representantes da CNI identificaram oportunidades de cooperação nas áreas de inovação e desenvolvimento tecnológicos

Os especialistas da CNI cogitam parceria com centro de pesquisa sul coreano para implementação de sistemas de reúso de água em grande escala no Brasil

O gerente-executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Shelley Carneiro, encerrou na semana passada uma série de visitas a empresas referências no uso eficiente da água, institutos de desenvolvimento tecnológico e órgãos públicos da Coreia do Sul. Ele liderou um grupo de representantes da indústria brasileira que participou do 7º Fórum Mundial da Água, no país asiático. O objetivo dos especialistas da CNI foi identificar exemplos bem-sucedidos de reuso da água e firmar parcerias com empresas e entidades sul-coreanas com modelos destacados de gestão hídrica. 

Em visita à Korea uation Institute of Industrial Technology – KEIT, os representantes da CNI identificaram oportunidades de cooperação nas áreas de inovação e desenvolvimento tecnológicos voltados à sustentabilidade dos padrões de produção. Especialista da Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), Deivid de Oliveira apresentou iniciativas da entidade e fez um acordo no qual ficou definido que FIEMG e KEIT somarão esforços para incluir o setor industrial na parceria que a empresa está estruturando com o Governo do Estado de Minas Gerais. Entre os dias 22 e 24 de maio, a KEIT fará uma missão ao Brasil, com visitas de executivos agendadas para Belo Horizonte e São Paulo. 

A missão da CNI também visitou a Universidade de Seul para conhecer quatro projetos de inovação nas áreas de recursos hídricos e meio ambiente. Os projetos financiados pela KEIT têm como foco o desenvolvimento de equipamentos de monitoramento remoto da qualidade das águas, além de técnicas e tecnologias para aumentar a eficiência energética e reduzir os custos de operação e manutenção dos sistemas de tratamento de águas e efluentes. 

REÚSO DE ÁGUA EM GRANDE ESCALA - Os representantes da indústria visitaram também o Projeto 4 Rios, do Ministério da Terra e Transportes da Coreia do Sul, e a empresa K-water, responsável pelo fornecimento de 50% da água industrial sul-coreana e detentora de tecnologias de ponta nas áreas de reuso da água e dessalinização. Durante a visita à K-water, Shelley Carneiro e o coordenador da Rede de Recursos Hídricos da CNI, Percy Soares, levantaram a possibilidade de a CNI identificar um local, aqui no Brasil, para que o Research Center for Water Policy & Economy (Centro de Pesquisa para Políticas e Economia para Água) faça uma investigação sobre as oportunidades e requisitos para que sejam implementados sistemas de reuso de água em grande escala. 

“Pode-se perceber que a busca de soluções para as questões de água são comuns. Existe um espaço para a colaboração e troca de experiências e tecnologia ente os países. O fórum mostrou grandes perspectivas para soluções em nível regional e global nas áreas de eficiência energética, gestão de recursos hídricos e adaptação às mudanças do clima”, disse Shelley Carneiro. 

Durante o 7º Fórum Mundial da Água, em Daegu, na Coreia do Sul, os especialistas da CNI acompanharam os principais paineis e conferências entre os dias 12 e 17. O Brasil teve grande destaque no evento, preparando-se para sediar a próxima edição do próximo Fórum Mundial da Água, que será em Brasília, em 2018. 

Relacionadas

Leia mais

Setor Industrial enviará recomendações ao 8º Fórum Mundial da Água
Indústria extrativa reusa 85% de água e trabalha para diminuir geração de resíduos
CNI defende que governo assine acordos de patentes com China, Coreia do Sul, Japão e União Europeia

Comentários

brazino777 Mapa do site